Publicações

Manual de Arbitragem - 2014-2016 - Versão 2.0

Issue link: http://rdweb.uberflip.com/i/654423

Contents of this Issue

Navigation

Page 35 of 55

Notas: 34 As seguintes situações de uso são: a) O Membro da Comissão intervirá, parando a luta e realizando uma breve reunião com os Árbitros , nos casos definidos a seguir; b) O membro da Comissão pode fazer uma avaliação positiva de todos os Árbitros (sem parar a luta), quando na sua opinião, e depois de assistir a ação ao vivo e depois no replay do sistema CARE, ele concorda com todos os Árbitros. Será obrigatório rever a luta no sistema CARE em apoio à decisão do tatame nas seguintes circunstâncias: a) Qualquer decisão que envolva o fim da luta, durante o tempo de combate, bem como no período de "Golden Score"; b) Ações Kaeshi quando for difícil avaliar quais dos dois competidores tinha o controle final da ação, o que implica o fim da competição. A visualização no sistema CARE e a comunicação subsequente com os Árbitros conforme indicado neste artigo dependerá do membro da Comissão de Arbitragem que supervisiona o Tatame. Não haverá uso ou solicitação do uso do sistema CARE com autorização alheia da Comissão de Arbitragem. ARTIGO 20 - Ippon 1) O Árbitro anunciará Ippon quando, em sua opinião, a técnica aplicada corresponder aos seguintes critérios: a) Quando um competidor com controle jogar o seu adversário com um real impacto nas suas costas, devido a uma força e velocidade consideráveis. Quando a caída não tiver um real impacto, não será possível considerá-la Ippon; Todas as situações nas quais um dos competidores deliberadamente fizer uma "ponte" (a cabeça e um ou ambos os pés em contato com o Tatame) depois de ter sido jogado no chão serão consideradas Ippon. Esta decisão será tomada visando a segurança dos competidores para que eles não tentem escapar desta técnica e prejudiquem sua coluna. Da mesma forma, uma tentativa de ponte (curvando seu corpo) deverá ser considerada "ponte".

Articles in this issue

view archives of Publicações - Manual de Arbitragem - 2014-2016 - Versão 2.0